Páginas

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Sobre 2018

Estou de volta e pra falar sobre esse ano que esta se encerrando. Apesar dos pesares, aconteceu muita coisa boa e acho que foi uma dos melhores anos da minha vida ate hoje. Eu quero acima de tudo falar sobre tudo de bom que aconteceu em 2018. No ano anterior eu fiz um caderno digital que eu registrava coisas pra ser grata, mas esse ano eu não consegui manter esse esquema, porém assim que eu comecei terapia eu voltei a escrever e fui desenvolvendo meu método de organização, planejamento e registro através do ano. Eu tive 3 caderninhos de brochura, chamei eles de minha vida (1, 2 e 3) e terminei num esquema básico de fazer uma lista diária-semanal de coisas que eu tinha que fazer e escrever livremente quando me dava vontade. Era um Journal-Planner-Diário, sei la, mas vou continuar chamando de minha vida, porque é até engraçado quando eu digo "quase esqueci minha vida na sala do quinto período", "poxa eu ia trazer minha vida e esqueci".
Eu viajei, mais que nos últimos anos, em janeiro eu fui pra Iporanga faz passeios em cavernas e cachoeiras. Fui pra Ribeirão Preto em julho pro Festival João Rock, que ja virou uma tradição na minha vida e foi o terceiro ano seguido que eu fui no festival e o segundo que teve show da Pitty maravilhosa Rainha do mundo todinho. Passei meu aniversário em agosto com a minha família em Andradina pela primeira vez desde que eu comecei a faculdade, além de ter vindo a São paulo em setembro pra acompanhar minha mãe em uma consulta medica, e mais uma vez e novembro pro Congresso Brasileiro de Psicologia quando eu tive a oportunidade de assistir trabalhos de acadêmicos que estudam a mesma are que eu - Psicologia Escolar- e foi extremamente enriquecedor e gratificante pra mim. Também fui a Palmelo em Goiás pra um atividade de campo de uma disciplina que eu estava fazendo pra conhecer as Ruínas de um manicômio e a forma como a atenção à saúde mental é realizada na cidade atualmente, com Residências terapêuticas e o CAPS. E pra fechar, pela primeira vez desde o inicio da faculdade estou tendo ferias reais de mais de 15 dias, então passei uma semana em Andradina e depois vim pra Santo André e ainda tenho mais 2 meses de descanso pela frente.
Eu uso 1 alargador de 10 mm e 4 brincos em cada orelha, mas sou a pessoa mais desastrada e vivia perdendo meus brincos, mas dessa vez, desde agosto de 2018 estou com todos os brincos e não perdi mais nenhum, então, essa já é um motivo pra comemorar pra mim kk, além disso, em dezembro tomei coragem e coloquei meu piercing no smile e me animei demais pra fazer minhas duas próximas tatuagens.
Curti muito a natureza esse ano, que é uma coisa que eu amo, seja olhando as estrelas, o pôr do sol, o bosque de Andradina, a mata de Catalão, o Parque da Água Branca em São Paulo, me traz uma paz e uma purificação, acho que me cura de todo o peso que a vida traz.
Eu toquei muitos instrumentos inclusive guitarra e baixo que eu nunca tinha tocado na minha vida participei de muitas apresentações intensas mas que eu amo participar.
Uma das minhas melhores amigas da faculdade se tornou mãe e deu a luz ao menino João Vicente então meu amor por ela se estendeu pro pequeno baby.
Teve a festa de 500 dias da minha turma pra me lembrar que ano que vem provavelmente eu me formo, e eu desenvolvi varias atividades praticas e externas à universidade e me senti muito mais preparada e senti que a psicologia realmente faz a diferença na vida das pessoas.
Criei e fortaleci laços, me entendi melhor, me conheci melhor, comecei a fazer terapia, e desisti e tentei de novo e sigo firme. Percebi uma evolução muito grande nesse ano vejo muita potência pra 2019 ser ainda melhor que 2018 foi!
Um ano novo incrível pra nós!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e sinta-se abraçado (=