Páginas

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Metas para 2019


Eu pensei em escrever esse post, depois desisti, depois pensei de novo, e deixei pra depois, também fiquei super empolgada com voltar pra cá, e depois desanimei, eu tenho muito esses autos e baixos na minha vida, mas eu já falei que eu tenho esse problema de não tentar por medo de me frustar e to lutando contra isso, e uma das formas de fazer isso é continuar no blog, e outra é criar metas pro ano que está começando.

Então esse post é sobre isso, minhas metas pro ano de 2019, eu decidi estabelecer metas bem realistas e materiais no sentido de serem palpáveis, possíveis e verificáveis. Eu esperava muito pouco de 2018 e foi um ano maravilhoso, e eu acredito que com mais organização e disciplina eu posso conquistar ainda mais felicidade.

O post ta aqui pra registrar e eu pretendo colocar essas imagens em um mural pra ter o lembrete constantemente no meu campo de visão, que foi um dica que eu vi por ai.



1.Continuar a Terapia

Uma das metas de 2018, ainda que eu não tenha firmado muito bem esse acordo comigo, era começar a terapia, primeiro porque é uma coisa muito importante pra qualquer estudante de psicologia passar pela experiência de ser atendido por um profissional da área e dar a devida atenção à sua saúde mental pra poder dar atenção pra saúde mental de outras pessoas nos seus estágios e depois da graduação na sua atuação profissional; segundo porque como eu também já comentei aqui a vida acadêmica me adoeceu um pouco e me fez perceber as questões que eu já trazia ha mais tempo e eu sabia que eu não conseguiria lidar com isso sozinha, então eu fui atrás de ajuda profissional. Eu fiz 3 meses de terapia com uma psicanalista que foi bom em alguns pontos mas eu acabei tendo alguns problemas com o atendimento e busquei outra, fiz 5 sessões com uma terapeuta cognitivo-comportamental e tive que interromper o atendimento por causa do período de férias mas pretendo continuar com ela assim que volta pra Catalão. Fazer terapia talvez tenha sido a coisa que mais me ajudou a resgatar minha essência e me encorajou a voltar a ter esperança e querer planejar e buscar metas, então continuar nela é garantir que vou continuar nesse caminho cuidando do meu futuro e da minha saúde mental.


2. Parar de comer carne

Eu nem lembro quantos anos eu tinha quando eu disse pros meus pais na mesa que eu não queria mais comer carne, porque "tadinhos dos animais" minha decisão não durou muito mas a vontade nunca morreu, eu continuei comendo carne, mas fui amadurecendo a ideia, por muito tempo eu acreditei que não tinha maturidade pra administrar uma dieta sem carne que não me fizesse ficar doente (pra ser sincera, eu não tinha maturidade nem pra administrar um dieta com carne que não me fizesse ficar doente), e quando eu era mais nova e morava com meus pais eu era extremamento enjoada com comida, não comia folhas, pouquíssimos legumes, a unica coisa que eu nunca tive restrições e comia até mais do que meus pais gostariam eram frutas, então quando eu comecei a experimentar mais coisas e encontrar interesse em sabores dissociados da carne eu comecei a perceber que o ovo-lacto-vegetarianismo parecia mais possível, então em 2018 eu diminuí ao máximo meu consumo de carne, um facilitador foi o restaurante da minha universidade que oferece opção vegetariana de prato proteico. Eu coloquei como meta pro ano parar de comer carne sem muita pressão planejando que até o final de 2019 eu tenha parado, mas por enquanto (e eu sei que ainda é dia 8 mas) não comi nenhum tipo de carne esse ano, espero continuar assim.

3. Me exercitar regularmente

Me exercitar foi algo que eu tentei começar em 2018, inclusive correr, que foi algo que eu sempre achei estranho (kkk) mas que eu descobri que me faz muito bem física e psicologicamente, mas acabei tendo algumas dores de cabeça e parei, mas assim que eu passar por um médico que possa me orientar em relação a isso eu pretendo começar novamente.

4. Ter controle financeiro e guardar dinheiro

Essa é a meta de todo ano e todo mês não é mesmo hahahah mas eu fiz alguns planos que pra cumprir eu preciso de algum fundo e acho que conseguirei atingir meus objetivos se tudo correr como planejado (inclusive acho que vou fazer meus money jars porque é bonitinho demaaaais.

5. Aprender Espanhol.

Eu concluí meu curso de inglês em 2018 (!!!!) e já faz um bom tempo que eu tenho vontade de aprender espanhol pra ter um mais fácil acesso a cultura sul-americana e quem sabe poder viajar pra países mais próximos logo, a América do Sul tem lugares maravilhosos!

 6. Me Formar

Eu já achei que eu precisaria de pelo menos 6 anos pra me formar mas 2018 colocou tudo nos eixos de um jeito (reparem em todos os encaminhamentos de metas) e me fez me sentir que eu to num lugar tão certo e tão bem encaminhada, entendendo o que posso aproveitar de cada vertente teórica, em que área quero atuar e sobre o quero pesquisar pro meu TCC e já não tenho mais tantas disciplinas atrasadas, só tenho uma do núcleo comum e uma de núcleo livre(uma disciplina que eu posso escolher!), e dois semestres pra cumprir. Então a meta ta aqui pra lembrar que eu posso concluir essa fase da vida esse ano!


Também tem algumas coisas pontuais que eu planejei, de menor magnitude como ir ao festival João Rock (pelo 4º ano seguido), fazer duas tatuagens (Universo no potinho e Leão Mandala) Comprar um teclado (finalmente?), me dar um ensaio fotográfico de presente (uma questão de auto-estima) e fazer uma viagem (que ainda não ta muito definida mas deve ser pra chapada dos veadeiros ou alguma cidade turística de goiás pra minha despedida do estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e sinta-se abraçado (=