Páginas

terça-feira, 23 de agosto de 2016

.

A insegurança é uma bola de neve. A minha é, não sei a de vocês. Eu tento conviver com a minha muitas vezes ignorando sua existência; É quando eu começo a pensar "Será que eu deveria ir embora?", "Será que eu estou incomodando?" "Sera que eles estão felizes de verdade?", "Será?","Será que o problema não sou eu?" "Será que eu não sou só uma ~estranha~ com a qual as pessoas se arrependem de se envolver e depois não sabem como desenvolver?"; Quando 'ir embora' é uma opção, em algum momento eu acabo indo embora, mas não existe ir embora da vida das pessoas, não por pura insegurança. Eu sei que a solução pra esse problema como pra tantos outros é o diálogo, mas quando imagino a conversa sempre vejo a outra pessoa me achando um saco, ninguém gosta de gente insegura, ainda mais quando isso põe em dúvida sua autenticidade e é por isso que essas inseguranças sociais eu acabo engolindo. Mas isso acaba criando outras inseguranças, dúvidas gerando outras dúvidas
Just in case, foi escrito em março de 2016