Páginas

sábado, 24 de novembro de 2012

Saudade, remorso e necessidade.

Dois anos. Dois anos sem a Tathi, dá pra acreditar? não consigo não pensar em como tudo poderia ser se ela estivesse aqui. as conversas, os concelhos, as opiniões. Que saudade daquela voz. Tanta coisa aconteceu, tanto tempo se passou, e eu não visitei o túmulo da minha amiga nenhuma vez, ela veio em um sonho. Eu segurei a mão dela e disse que não queria que ela fosse embora de novo.
Ela veio até mim, antes de eu ir até ela e isso não me sai da cabeça, e é por isso que eu quero muito ir no cemitério visitar o túmulo dela. lá onde todos os parentes e amigos concentram os sentimentos por ela, não que eu não sinta a falta dela a qualquer hora em qualquer lugar, mas eu vou me sentir próxima a ela lá, porque é onde as pessoas prestam homenagens, eu vou lá pra me sentir próxima a ela, pra desabafar, pra sofrer, pra sentir falta ainda mais. Pra refletir. Sobre o que mudou e o que seria diferente e como seria. Talvez nada muda realmente. Mas eu vou me sentir melhor, vou me sentir uma pessoa melhor, parece egoísmo e talvez seja, quero me tranquilizar, me livrar de um peso. Quero ir lá, não sei porque, mas eu sinto que eu preciso e muito fazer isso, eu vou. E vejo o que acontece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e sinta-se abraçado (=