Páginas

sexta-feira, 13 de julho de 2012

mudei.

Não sei oque fazer, não sei o que pensar, converso com as pessoas pra ver se consigo encontrar respostas e só encontro mais e mais perguntas, não bastasse isso as pessoas me julgam por causa das minhas dúvidas e incertezas. Me julgam pelas minha certezas também, mas oque me deixa chocada é minha maturidade, comentários negativos e críticas não me atingem mais de forma negativa e sim construtiva. sei quando alguém diz alguma coisa pro meu bem ou por maldade, e nem os maldosos eu julgo porque eu já fui assim, eu já fiz isso eu admito, eu evolui muito desde então.
embora a maioria diga que não liga pra opinião dos outros, que não se importa isso é mentira, se não ligassem não haveriam brigas, não haveriam 'inimigos', e isso é o que mais há, brigas, desentendimentos, indiretas, ódio.
Eu não vou dizer que sou totalmente imune, algumas coisas me tiram do sério, mas eu não passo dos limites, algum remorso eu expulso através de palavras, algum orgulho, eu guardo em forma de palavras. Eu aprendi a não odiar, porque eu sei que o ódio só atinge a mim, indiretas eu ainda mando, mas ou são positivas ou plenamente necessárias. E a injustiça, ai eu piro e faço de tudo para reverte-la, e a tal necessidade de fazer o certo latente do  meu signo.
Nossa como eu posso ter mudado tanto, como eu posso ter, um dia sentido a necessidade de usar roupas curtas e maquiagem forte pra aparecer, como eu pude? ouvir funk e dançar só pra me sentir igual aos outros, como eu pude querer me sentir igual aos outros?é tão estranho. e hoje tudo oque eu quero é ser diferente e ser feliz é ser eu, eu quero aprender, conhecer ensinar, eu tenho vontade de melhorar o mundo, e eu comecei por mim, minha cabeça, minhas atitudes.
Eu sei que as vezes as pessoas não me entendem, mas é porque elas não me conhecem, ela pensam que conhecem, mas sabem muito pouco sobre mim. Seu falo pouco é por medo de ser mal interpretada, não quero ofender ninguém, eu nunca quero

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e sinta-se abraçado (=