Páginas

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Sonho de vida


Escrever: Ato de tornar sonhos realidade
Ler: Ato de acreditar em sonhos

Era o que dizia a pequena placa, próxima à porta, na fachada da livraria, tinha aparência antiga e um único e simples letreiro: Café com Livros
As vitrines com estantes de madeira expunham desde os clássicos mais famosos e emocionantes até os mais novos sucessos, um espaço reservado para bons autores desconhecidos e obras que deveriam ter virado clássicos
Depois da porta havia um mar de livros, paredes e prateleiras de quatro metros de altura forradas de livros, um pequeno labirinto pra leitor nenhum botar defeito, a unica parte em que não se viam livros ao fundo era o café, decorado todo com fotos, uma exposição do Hobbye da dona da livraria.
Em uma canto um jovem contava histórias a crianças, logo ao lado, uma idosa fazia a mesma coisa.
Ao fundo uma passagem estreita sem porta levava a uma sala com tapetes, almofadas e poltronas onde pessoas de todas as idades liam, conversavam, ouviam músicas ou simplesmente pensavam. Ali se encontrava a dona do estabelecimento, conversando animadamente com duas garotas mais novas, com o mais novo romance do autor do momento no colo.
Ali haviam mais fotos, fotos de todos os tipos, inclusive um mural com fotos de clientes frequentes, que sempre iam lá comprar e ler livros e tomar café, e conversar, e pensar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e sinta-se abraçado (=