Páginas

sexta-feira, 6 de abril de 2012

O melhor.

Oii, gente, minhas provas tão acabando, falta só o testão, hoje eu vim falar de um cara que é uma das pessoas que eu mais respeito no mundo, porque ele é um ótimo professor, um ótimo escritor e eu tenho a honra de ser aluna dele

  Todas as quartas feiras ele entrava na sala de aula com seu tênias, calça jhens e camiseta comprida;                                                                                                          
  Trazia no rosto um óculos de armação simples, com lentes redondas que lembravam Harry Potter; Nas mãos um copo plástico descartável com gizes, azuis, brancos e rosas e um apagador sem caixa.
Antes de tudo, perguntava onde parara a matéria, depois escrevia o tópico anterior e o próximo, as vezes desenhava um mapa, compactava, então, tudo o que havia explicado na ultima aula.
   Dava aulas de história e quando começava a contar a história, geral ou nacional, com sua voz chamativamente grave, revelava, os milhares de personagens históricos existentes dentro de um só professor; A medida que contava, explicava e interpretava anotava na lousa os tópicos mais importantes, fazia e refazia perguntas importantes até perceber quem todos haviam entendido, e enfatizava, expressões e fatos
   Na sua aula, os de bobeira se divertiam, os interessados aprendiam o máximo, e os desinteressados dormiam ou mexiam em seus celulares. Intolerável era apenas conversar durante a aula, o professor se irritava e elevava ainda mais a voz, se insistissem eram expulsos da sala, raramente surgia uma pergunta voluntária de aluno, mas quando surgia era muito bem respondida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e sinta-se abraçado (=