Páginas

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Namora comigo.

-E você, se considera uma menina pra namorar ou pra ficar?
-Prefiro namorar.
-Por quê?
-Porque pra ficar só entra a parte física, é beijar na boca, basicamente só isso. E no namoro você tem um ponto de paz, alguém pra quem você pode voltar, com que você pode contar sempre, e você pode confiar, e pode conversar, discutir opiniões enfim, junta o melhor da ficada com o melhor da amizade.
-Você ficaria comigo? - não soube porque não se surpreendeu, respondeu de cara
-Sim, eu ficaria com você
-Você namoraria comigo? -pra essa pensou mais um pouco
-Não sei, essa pergunta tenho que pensar pra responder, depende das circunstâncias, do momento e de muitas outras coisas
-Isso é um Não? - quis saber
-Isso é um pedido de namoro? - defendeu-se
-Amanhã agente conversa mais - ele disse, e ela entendeu "preciso de tempo pra pensar", ele se levantou e de repente se lembrou de alguma coisa - quase me esqueci; Quer ficar comigo?
Ela olhou pro lado e sorriu.
-Quero. - se levantou e segurou a mão dele, os dois foram até o muro
Ela colocou a mão no ombro dele e no começo teve que ficar na ponta dos pés, mas achou aquilo muito fofo, logo ele se curvou um pouco e ela voltou a altura normal, ela tinha certeza de que eles seriam vistos e virariam assunto, afinal ele e principalmente ela eram conhecidos por todos dali.
O beijo agradou, ela esperava por ele havia algum tempo e ele supriu as expectativas, até superou. Ele apoiara a mão na cintura dela, ela não queria largar dele, ela o queria como namorado.
Ele havia entrado na vida dela do nada, quando ela estava precisando de uma amigo novo, e ela acabou descobrindo nele uma pessoa totalmente surpreendente, era o melhor amigo (amigo homem) que ela tivera na vida, amizade razoavelmente recente. E ela acabou gostando demais dele, mais do que achava que devia. E então estava ali no meio de um beijo, por um momento sentiu que eles estavam sendo observados, mas nem por isso se virou, sentia por ele algo que nunca sentira por ninguém, e se surpreendera ao ver que nem ela nem ele, tiveram vergonha de ficar ali onde qualquer um poderia ver.
Quem os despertou do momento mágico foi Marcos, o faz tudo, ele subia da loja pro centro de ensino disse:
-Oooooh!!!
Com a voz engraçada que ele sempre faz, ele não era o único espectador da cena, Carolina, uma garota mais nova os observava meio risonha meio chocada e tratou de sumir rapidinho, pronto, a notícia já ia se espalhar
-Então... Eu tenho que ir pra casa - ela disse - Tarefa, livro, você sabe
-Tá... até amanhã?
-Ou hoje anoite, na internet.
-É, tchau. - Ela o segurou pela mão, deu mais um selinho e foi.
Ela não teve nem coragem de entrar na internet, tinha medo de descobrir que tudo o que acontecera mais cedo tinha sido um sonho, repassara a cena mil vezes na cabeça antes de dormir.
No outro dia ele demorou um pouco pra chegar, e ela teve bastante tempo pra ser azucrinada por seus amigos. Mauro veio elétrico enquanto ela passava o tempo com Mara:
-É verdade o que me falaram ali?
-Esse povo não segura nada dentro da boca né?  - olhou pra amiga confirmando o duplo sentido
-O que falaram?  - Mara quis saber
-Que ela ficou com o Julio
-Você ficou???
-Fiquei
-Ãããn!
-Não acredito - completou o Mauro
-Que é que tem?Vocês vão controlar minha vida agora?
-Não, mas sei lá não dá pra imaginar
-É, eu nunca vejo vocês nem conversando e agora já tão ficando?
-Tão, nada. não tamo nada. Agente ficou, só.
Depois vieram a Lilian e a Laura, as duas mais novas
-Ei - começou Lílian - você não tem nada pra me contar não?
-Nada que você não tenha ficado sabendo...
-Você tá namorando com o Júlio? - perguntou Laura entusiasmada
-Ta vendo? o povo já encomprida o negócio, eu só fiquei com ele.
-Mas você gosta dele?
-Acho ele uma pessoa ótima e muito gente boa, aliás, me deem licença. - ela acabara de ver Júlio pela janela e foi encontra-lo
-Ta sendo interrogada? - ele perguntou rindo
-Até parece que eu cometi algum crime - Ela quase perguntou se era crime ser feliz, mas não quis forças a barra. - Não vai dar pra conversar aqui mesmo, tipo, eles vão ficar encima.
-Então...?
-Eu to com uma vontade enorme de dar um volta no quarteirão - riu - vamos?
Ele também riu e eles foram andando devagar
-Você disse que namorar depende das circunstâncias, do momento e de outras coisas, que outras coisas?
-A pessoa, claro, não pode seu um idiota, nem machista, nem galinha, nem falso, nem grosso...
-Nossa...
-quer que eu pare?
-desculpa
-nada - riu - tem que ser sincero, bem-humorado e carinhoso. Ah claro, tem que gostar de mim... me suportar sabe?
Ele riu
-Sei.
-Para! Tem que saber que pode contar comigo pra tudo, tem que confiar em mim e quando achar que não dá mais tem que falar.
Parecia que eles iam fazer um negócios e estavam formulando os últimos tópicos do contrato, mas ela achava melhor que ficasse tudo muito claro pra depois não terem motivo pra desentendimento e não ter nenhum mal entendido
-E você - ela perguntou - não tem condições?
-Ah, tem que ser carinhosa, sincera, inteligente, bem humorada, mais ou menos tudo o que você disse.
-Ah. - Ela disse, não querendo deixar ele perceber que ela achava que se encaixava em tudo aquilo.
-Então... - ele começou, mas pareceu não encontrar palavras, os dois ainda andavam, já estavam terminando o segundo lado do quarteirão. Ela parou e encostou na grade de um depósito de materiais de construção abandonado. Ele deu mais alguns passos e parou, virou-se, foi até ela e fitou-lhe os olhos.
-Você quer namorar comigo? - perguntou por fim.
-Quero - sorriu e o abraçou, ele retribuiu, depois se beijaram, um beijo curto, de empolgação.
-Agora voltamos? - ele riu
-É né. Bom, eles vão descobrir de qualquer jeito, agente pode falar ou mostrar. - também riu
-nunca achei que você fosse romântica
-Eu não sou romântica, mas eu gosto de marcar presença, agente pode chegar de mãos dadas, entrar de mãos dadas e dar um selinho de despedida, porque já é hora de eu ir - ela não parava de sorrir - se você quiser claro.
Ele pegou sua mão
-Vamos. - ela deu um longo suspiro e eles foram, menos lentamente.
Como ela descrevera, chagaram de mãos dadas, entraram de mãos dadas, e todos permaneceram calados, ninguém ousou abrir a boca, pra perguntar, pra dizer ou pra alfinetar.
-Vamos Mara? - a pegunta dela foi tudo o que se ouviu em meio a olhares chocados - ta na hora né?
-Tchau Mauro - ela abraçou o amigo em choque, pegou seu material. Eles foram até a saída e lá, na frente de todos os dois deram um selinho
-Até mais tarde - ela disse
Chamou Mara e elas foram.
-Vocês tão namorando.
-Sim*---------*
-Nossa, da pra ver que você tá muito feliz.
-Não consigo parar de sorrir
-Eu não sabia que você gostava dele
-comecei a gostar demais dele, e ai saiu o assunto de ficar e namoro e rolou.
-"Rolou" - riram - A Júlia não vai acreditar.
-Nem ela nem a Gi, que tava sempre insistindo que eu gostava dele, antes mesmo de eu gostar. Nossa, mano não to acreditando, achei que o amor nunca fosse dar certo pra mim.
-Pois é a hora chega pra todo mundo
-E  só não chegou pra você porque você não quis né dona?Ainda acho que você devia dar uma chance pro Wendel e ele pra você.
-Ai para.
-Tudo bem, to feliz demais*-----------------------------*


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Meme: 11 perguntas


Recebi o Meme das 11 Perguntas da Luane. Obrigada!

As regras são:


- Escrever 11 fatos sobre você
- Responder às 11 perguntas feitas por quem te indicou
- Escrever 11 perguntas e repassar




11 Fatos Sobre Mim: (OMG)


1.Amo ler e estou lendo três livros ao mesmo tempo ("Dom Casmurro", "Os homens que não amavam as mulheres" e "A menina que roubava livros")
2. Não sou de estudar muito mas estou me aplicando muito esse ano pra provar até onde vai minha capacidade (longe)
3. Amo música no geral, mas Rock é meu combustível, passo 40% do dia ouvindo rock
4.Minhas amigas me chamam de Nerd porque eu tenho facilidade com Exatas
5. Amo fotografia mas eu quebrei minha câmera digital Sony, e to sem câmera desde o ano passado
6. Eu tenho muito bichinho de pelúcia.
7.Estudei o Ensino fundamental I numa escola municipal, o II numa escola Pública e agora o Médio em uma Particular
8.Estudo Piano desde os 10 anos
9. Nunca fiz nenhuma cirurgia nem quebrei nenhum osso.
10. até os 11 anos roía unha e não conseguia deixar minha unha crescer
11.odiava meu cabelo cacheado até os 12 anos


11 Perguntas da Luane

1. Qual o seu animal preferido?

Leão

2. Qual o seu filme preferido?
Marley e Eu

3. Se pudesse ter qualquer profissão no mundo, qual seria?
Fotógrafa

4. Se pudesse morar em qualquer lugar do mundo, qual seria?
Em alguma pequena cidade de praia, perto de São Paulo Capital

5. Que tipo de música você ouve?
Quase tudo, mais fácil falar o que eu não ouso, Bandas do tipo Dejavu, Restart e Funk. 

6. Tem/teve algum ídolo na infância ou adolescência?
 tenho vários, Escritores, músicos grandiosos, gênios da humanidade, gente intelectual e culturalmente diferenciada.

7. Qual a sua estação do ano preferida?
Inverno.

8. Como gostaria que fosse a sua vida daqui a 10 anos?
Gostaria de estar ainda aperfeiçoando meu proficionalismo, com um emprego fixo e uma moradia própria

9. Qual a sua matéria preferida na escola? Por quê?
Filosofia e Sociologia porque acho fascinante o comportamento das pessoas em sociedade e a diferença da forma da análise que cada um faz do mundo e de tudo

10. Você ainda tem guardados os seus brinquedos de criança?
Algumas bonecas e bichos de pelúcia

11. Como seria a sua casa dos sonhos?
Simples, aconchegante, organizada e bonita. Bom, teria fotos pra todo lado, uma cozinha bem esquipada, uma sala bem confortável com uma tv 42'' (rs') e um estante lotata de livros, Algumas plantas, talvez um jardim. é, me preocuparia mais com tecnologia do que com luxo


Minhas 11 perguntas


1. Qual animal de estimação você gostaria de ter e como o chamaria?
2.Qual o melhor livro que você já leu?
3.Qual é sua música favorita?
4.O que te faria realizado pessoal e profissionalmente?
5.Quer se casar? ter filhos?
6.Tem irmãos?
7.Como gostaria que fosse sua vida daqui a 10 anos?
8.Que carreira pretende seguir profissionalmente
9.o que mais gosta e menos gosta no seu país?
10.Quem é seu maior ídolo?
11.Três frases que marcaram sua vida:







Bom, (OMG) eu não sou nova na blogsfera mas eu nunca estabeleci muita relações fixas ou duradouras com outras blogueiras então se você está aqui e esta lendo isso, peço que por favor aceite esse Meme das 11 peguntas

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Discussão =/= Briga

Eu sei que eu postei duas vezes ontem, mas que culpa eu tenho se um período tão curto é tão mais produtivo intelectual e culturalmente do que outros mais longos? Vamos ao texto
 Uma correção a um colega me levou a esse pensamento, acho que meu amor a filosofia fica bem evidente nessa ocasião.
A discussão inicial era se eu deveria ou não corrigi-lo quando percebesse um erro não intencional em sua ortografia, e enquanto eu insistia que o fazia pra ajudá-lo ele insistia que eu deveria parar. Porém me mostrei disposta a parar diante de sua vontade ele se retraiu e para não sair como o ‘chato’ da história deixou a decisão comigo, disse depois que de qualquer jeito daria o braço a torcer primeiro (e ele tinha razão porque não me dou por vencida quando sei que tenho razão), mas justificou-se que não gostava de discutir sem um propósito essencial, sem um motivo muito forte como quando encontrava alguém com uma ideia muito errada.
Refleti então sobre a concepção da palavra discussão, ali usada como sinônimo de briga. Introduzi dizendo que apenas expressava minha opinião, discorri que no então hoje em dia usava-se discussão como sinônimo de briga, mas aquilo não era o correto, que as brigas sim deveriam ser evitadas e eram uma atitude errada, mas as discussões eram um habito saudável onde os indivíduos transmitem seu conhecimentos uns para os outros, cada um forma a sua opinião e acabam também conhecendo-se melhor.
Concluí então que eu gostava de discutir com pessoas que não transformavam qualquer discussão em briga.
Meu colega compreendeu e concordou.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Seja a mudança que você quer ver no mundo #clichênem

Olha a polêmica ai geeeente (Sim, eu sou Beija-Flor de Nilópolis)
Será possível que eu sou a unica que não aguenta mais ver os outros reclamando do clima e da falta de tempo, das dificuldades, das outras pessoas, das rotinas e das instabilidades, do povo e dos políticos, dos fanáticos e dos desmotivados, Basta!
Já pararam pra pensar quantas vezes você é alvo dessas críticas? e nem desconfia! será que você não percebe que parar de criticar e tentar se melhorar pra ser menos merecedor dessas críticas, tornar-se uma pessoa melhor, faria com que as pessoas a vissem com uma pessoa melhor e tivessem assim melhores impressões das pessoas no geral, você nunca quis ser um 'exemplo'? Basta merecer se-lo.
Ninguém - que eu saiba - tem o dom de adivinhar o que se passa na sua cabeça, você tem que mostrar o que pensa, como vê o mundo, e como gostaria de vê-lo, o que acha certo e errado e o que gostaria de mudar, e começar por você, mude, não só mude, seja diferenciado, vá além! Ao invés de só não jogar papel no chão, quando alguém jogar, ou encontrar jogado recolha-o e jogue no lixo, e avise suas amigas quando elas não o fizerem. Respeite, ouça e preste atenção em pessoas perto de você que lhe parecem de uma intelectualidade acima da média, leia. Pessoas e livros têm mais a te ensinar do que você imagina.
Enfim, é o que eu tenho a dizer por hoje, talvez um dia desses eu passe aqui pra falar um pouco sobre como eu vejo e como gostaria de ver o mundo e como eu ajo pra tentar conseguir o que quero

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Perca o medo


Oi gente, acho que você já sabem do meu gosto por leitura, e hoje eu vim aqui no intuito de desbancar um mito.
Colegial, aquele monte de matérias, literatura, literatura Brasileira, "professor, eu gosto de ler mas esses livros são muito chatos" presta atenção que você nem leu pra poder falar, metem-te medo falando que a linguagem é difícil - mas nada que as 'legendas' do rodapé não traduzam - dizem que é chato, tedioso - leia o trecho e me diga depois o que tem de chato e tedioso nisso

Dom Casmurro

Capitu chamava-me às vezes bonito, mocetão, uma flor - 
outras pegava-me nas mãos para contar-me os dedos. E comecei a 
recordar esses e outros gestos e palavras, o prazer que sentia quando 
ela me passava a mão pelos cabelos, dizendo que os achava lindíssimos. 
Eu, sem fazer o mesmo aos dela, dizia que os dela eram muito mais 
lindos que os meus. Então Capitu abanava a cabeça com uma grande 
expressão de desengano e melancolia, tanto mais de espantar quanto 
que tinha os cabelos realmente admiráveis - mas eu retorquia 
chamando-lhe maluca. Quando me perguntava se sonhara com ela na 
véspera, e eu dizia que não, ouvia-lhe contar que sonhara comigo, e 
eram aventuras extraordinárias, que subíamos ao Corcovado pelo ar, 
que dançávamos na lua, ou então que os anjos vinham perguntar-nos 
pelos nomes, a fim de os dar a outros anjos que acabavam de nascer. 
Em todos esses sonhos andávamos unidinhos. Os que eu tinha com ela  
não eram assim, apenas reproduziam a nossa familiaridade, e muita vez 
não passavam da simples repetição do dia. alguma frase, algum gesto. 
Também eu os contava. Capitu um dia notou a diferença, dizendo que 
os dela eram mais bonitos que os meus, eu, depois de certa hesitação, 
disse-lhe que eram como a pessoa que sonhava... Fez-se cor de 
pitanga. 


Confesso que eu também não sentia a menor vontade de ler, mas quando li achei lindo e é por isso que quis vir aqui dividir isso com vocês, gosto de compartilhar meu conhecimento com vocês, boa leitura, bom dia.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Vinte Minutos


Eu sou uma idiota - pensei - o que eu to fazendo nessa festa?Eu vim aqui pra ver aquela mimada ficando com o garoto que eu gosto?, no meio da pista de dança, eles não param de se agarrar, como eu sou idiota!"vai lá, Mi, pra se divertir um pouco, você estuda muito" inferno, estaria melhor com meus livros nesse momento.
Essa música agitada, esse cheiro da fumaça, a luz piscando o tempo todo, já to ficando tonta, eu tenho que sair daqui - e saio, esbarro em todo mundo, derrubo alguns copos, e nem assim alguém me nota. Lá fora, a escuridão, o som abafado, um vento gelado, sento na calçada. As mãos escondem meu rosto em lágrimas, a maquiagem toda borrada.
-Milena? -alguém toca meu ombro, deixei de ser invisível - você tá gelada.
Julian tira sua blusa
-Sai daqui Julian, volta pra festa vai.
-Eu não curto esse som - ele colocou a blusa em minhas costas - nem to com vontade de beber, e não tem ninguém legal la dentro
Sorri ao ouvir ele falar assim da maioria de seus amigos
-Que é que você tem hein?
-Também, não curto esse som, não bebo e o cheiro da fumaça tava me enjoando.
-Me surpreendeu em vir nessa festa, você nunca vem, não sei porque.
-Na maioria é porque não me chamam mesmo, só que ninguém percebe, nas outras é porque eu estou ocupada estudando, terminando algum trabalho ou coisas do tipo.
-Que chato... - olhei pra ele - ... não te chamarem. E hoje, não tinha nada pra fazer?
-É...
-ou foi porque foi o Caio que te chamou?
Olhei pro lado oposto depois baixei a cabeça, uma lágrima caiu de cada olho
-Desculpa...
-Eu gostar de um idiota? - interrompi - não é sua culpa
Ele se aproximou, pegou a barra da blusa dele pra enxugar meu rosto
-Vai sujar...
-Tudo bem.
Ele limpou os dois lados do meu rosto
-Você fica bonita sem maquiagem.
-com os olhos vermelhos também? - esbocei um sorriso. - eu sou uma idiota né?
-Só um pouquinho - ele sorriu, eu também
Olhei seu rosto e me levantei, ele se levantou e olhou meus olhos.
Segurei sua mão e me aproximei
-Você gosta dele - ele me interrompeu, de cabeça baixa
-Sim - eu disse.
-Eu espero - ele disse voltando a olhar meus olhos
-Ma eu não - conclui.
Passei meu braço envolta de seu pescoço e o beijei, não só porque ele merecia mas porque eu também queria, ele era uma pessoa ótima e havia cuidado de mim, havia me conquistado em 20 minutos.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Receita! Bolo de frutas

Porque cozinhar também é uma arte haha', Oi gente!, faz tempo que eu não comento aqui sobre como minha mãe cozinha bem né?*-* hoje eu trago pra vocês uma receita dela de Bolo de frutas*-----*
Ingredientes :


  • 2x farinha
  • 2x açúcar, 
  • 1clh fermento
  • 1x óleo
  • 1cp de leite
  • 5ovos
  • 1x e 1/2 de frutas cristalizadas picadas


Preparando:

Coloque o óleo, o leite e os ovos em uma vasilha, misture bem e depois junte as frutas, coloque o açúcar, a farinha e o fermento em outra vasilha e misture bem, depois junte as duas misturas e mexa com a colher de pau até dissolver todo o "pó", coloque na forma (untada) e leve ao forno por 40 minutos


x -> xícara 
clh-> colher
cp -> copo


Que tal chamar algumas amigas pra comer bolo na sua casa, ou mostrar pra sua família seu talento na cozinha? Se fizerem me contem como ficou e o que vocês acharam =)

Maestro João Carlos Martins



Seguinte gente, Todos temos alguns ídolos, certo?, pode ser, um atleta, um músico, um ator ou até um parente, eu tenho os meus, e alguns deles eu acho que todos deveriam conhecer, por isso hoje posto um pouco sobre aquele que é um dos meu maiores ídolos
João Carlos começou seus estudos ainda menino, no dia em que seu pai comprou um piano. Aos oito anos, seu pai o inscreveu em um concurso para executar obras de Bach e ele venceu seu primeiro desafio. Com 11 anos, já estudava piano por seis horas diárias. Sempre buscou a perfeição para se tornar um verdadeiro intérprete. Seus primeiros concertos trouxeram a atenção de toda a crítica musical mundial. Gravou a obra completa de Bach para piano. (e você não tem noção do que é a obra completa de Bach).
João Carlos Martins viu-se por diversas vezes privado de seu contato com o piano, como quando teve um nervo rompido e perdeu os movimentos da mão direita em um acidente em um jogo de futebol.
Com vários tratamentos, recuperou parte dos movimentos da mão, mas com o correr dos anos desenvolveu a doença chamada Contratura de Dupuytren. Novamente teve que parar de tocar, e dessa vez acreditou seria para sempre. Mas sua incontrolável paixão o fez retornar, e realizou grandes concertos, comprou novos instrumentos e tentou utilizar o movimento de suas mãos criando um estilo único de tocar e aproveitar ao máximo a beleza das peças clássicas. Utilizou-se da mão esquerda para suas peças e obteve extremo sucesso com esta atitude.
Ao realizar um concerto em Sofia na Bulgária, sofreu um ataque em um assalto, e um golpe na cabeça lhe fez perder parte do movimento de mãos novamente. E ao se esforçar, sofria dores intensas em suas mãos. Novamente pensou que nunca mais voltaria a tocar. João perdeu anos de sua carreira em tratamentos, treinamentos e encontrou novamente uma nova maneira de tocar, utilizando os dedos que podia em cada mão, mas dia a dia podia tocar menos e menos com o estilo e maestria de antigamente.
Eu estava sem rumo, em 2003, já sabendo que não poderia mais tocar nem com a mão esquerda. Sonhei então, que estava tocando piano, com o Eleazar de Carvalho, que me dizia: - vem para cá, que eu vou te ensinar a reger.” - palavras de João Carlos em uma entrevista.
Em maio de 2004, esteve em Londres regendo a English Chamber Orchestra, uma das maiores orquestras de câmara do mundo.
Foi homenageado pela escola de samba paulistana Vai-Vai com o enredo "A Música Venceu", tendo o maestro como destaque no último carro e em alguns momentos do desfile "regendo" a bateria da agremiação. A escola se tornaria campeã do carnaval desse ano.


Fonte: Wikipédia (Adaptado)

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Motoqueiro fantasma 2

Hoje mesmo mais cedo eu fui no cinema assistir "Motoqueiro Fantasma  2" em 3D, quem me conhece sabe que eu só tenho paciência pra assistir filme de terror, mesmo assim, achei a história muito legal, o filme é curto e objetivo, é engraçado e emocionante, vale a pena assistir, então, se não tem nada pra fazer no feriado Vá ao cinema :)

Never Gonna Be Alone - Nickelback

Eu sei que 'Never Gonna Be Alone' não é uma música nova, mas eu não costumo acompanhar lançamentos mesmo, acontece que essa semana uma amiga minha me passou essa música e eu  - já  conhecia mas - observei como ela meche com nossos sentimentos, e por isso essa é a música da semana
Never Gonna Be Alone - Nickelback

Novo Desing + Novo Título

Ôpa! O que aconteceu por aqui? - vocês devem estar pensando - cadê aquele blog estranho, com banner mal feito e um nome esquisito? Pois é meus amores, resolvi me atualizar e dei uma geral no blog, Aqui estão os detalhes : 
Nome:
Quando eu criei o blog  - era praticamente uma criança e - o nome era 'Bê', a lógica pra mim era 'é o meu blog, tem o meu nome.' - eu sei, não faz sentido  - depois mudei para 'Blog Me' e sinceramente, até hoje eu não sei de onde eu tirei esse nome nem porque coloquei ele no blog, mas o fato é que até ontem o nome era esse, mas eu resolvi mudar porque eu percebi que - assim como muita coisa no blog - esse título não transmitia nada. Eu queria alguma coisa que envolvesse Vida, Arte e Felicidade, não poderia colocar vida de artista porque além de ser anti-original eu não sou artista, e vida de arteira, não tem uma sonoridade legal - kk' - mas ai eu poderia pensar que ah, eu toco piano então eu sou uma artista, mas enfim, achei que 'Arte de Viver' descreve bem o que esse blog é pra mim, A arte, na arte, a vida, no viver, e a felicidade, acredite, nos dois.


Banner:
Eu sei,  o ultimo banner tava interminado, tinha um pedaço recortado, parecia que tava faltando alguma coisa, erro meu, e preguiça de arrumar, no novo banner eu queria colocar um conjunto que transmitissem minhas paixões (rock, piano, fotografia  e livros) - bom, é, não sobrou espaço pros livros :t - achei esse fundo da Torre Eiffel uma fofura e assim, montei eu mesma - eu sei que é simples - meu novo Banner

Cores:
Foi meio que um acidente, tava tudo azul e branco e sem querer eu deixei o título rosa, gostei da combinação e resolvi deixar assim

É isso então, se quiserem deixem suas opiniões nos comentários espero que vocês gostem de todas as mudanças que aconteceram e das que ainda vão acontecer no ADV.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Livros


O livro é um portal que te leva a lugares inimagináveis, inalcançáveis, e inatingíveis, constrói sonhos, te transforma e te faz evoluir, te faz aprender, te ensina.
Um livro não é uma mercadoria e não deveria ser vendido ou comprado, o livro é um riqueza que deveria ser trocada, o que garantiria que sempre mais e mais pessoas teriam acesso a mais e mais livros
Os livros mesmo depois de gastos continuam contendo um tesouro, uma estória, um ensinamento.
Eu diria quem prefiro os livros aos filmes e séries porque eles estimulam a imaginação, você precisa formar uma ideia ao ler uma descrição, ou ação;e no filme a ideia já vem formada.
Se você tiver tempo e oportunidade, leia um livro.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Sacolas retornáveis

Acho que todo mundo ouviu falar ou percebeu que a maioria dos mercados agora cobra as sacolas plásticas na hora de carregar as compras, mas nós sabemos que o fim não é lucrativo, é apenas um incentivo a conciência ecológica, a preferência à caixas e sacolas retornáveis com certeza é o mais correto, mas a população de algumas cidades conseguiu prorrogar por dois meses a distribuição gratuita de sacolas plásticas
Acho super certo a proibição de sacolas plásticas, meus pais já usam caixas pra carregar a maior parte das compras e eu acho as sacolas retornáveis uma fofura
E se você assim como eu ama a natureza e todos os seu pertencentes seres, adora todo aquele verde, azul e marrom por todos os lados, aquela brisa, o canto dos pássaros, o voo das borboletas, as cores do frio, os raios de sol, a beleza das flores, se você ama tudo isso, não reclame, pense no bem que você está fazendo ao troca um sacola plástica por uma retornável e/ou caixas de papelão.