Páginas

sábado, 29 de outubro de 2011

Maurine, se um dia você ler isso eu queria que você soubesse, e se um dia eu tiver a oportunidade é isso o que eu vou te dizer.
a primeira coisa que me chamou a atenção pra você foi o modo como você prende o cabelo pra jogar, e depois sua categoria em campo, sua habilidade com os pés e sua afinidade com a bola. Seu amor pelo Brasil.


Quando soube do que aconteceu, e que apesar de tudo você continuaria no méxico pra disputar medalha, cresceu minha admiraõa por você, como jogadora, como pessoa, como Brasileira.
Foi pra semi-final jogou com garra, deu tudo de si, mostrou que teu talento é único. fez o gol da vitória, eu chorei.
A bola enfiada na área bateu e voltou, sobrou você empurrou pro gol, e desabou, entregou-se às lágrimas, sua companheiras te abraçaram, pois sabiam todo o significado daquele gol

Fomos pra final, vencemos durante quase todo o jogo, mas era pra ficar mais emocionante e o empate saiu nos 3 minutos finais, prorrogação, pênaltis. e aí debinha que tinha feito o golaço que abriu o placar chutou a ultima bola, a goleira canadense defendeu, e mesmo sem o ouro você foi dar força para as meninas que não conseguiram o pênalti, e você disse uma frase cheia de significado "Deus sabe de todas a coisas" o ouro não saiu, mas o Brasil com certeza saiu dessa pan muito vitorioso, porque tem você que é uma verdadeira heroína, exemplo, te admiro muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e sinta-se abraçado (=